COORDENADOR-GERAL DA RECEITA FEDERAL PREVÊ CONCURSO EMERGENCIAL para 2º SEMESTRE

Por Yuri Salso • Publicado em  • Atualizado em 

https://www.centraldeconcursos.com.br/noticias/2018/4/coordenador-geral-da-receita-federal-preve-concurso-emergencial-no-segundo-semestre_3090.html

Informação foi divulgada em evento no Sindicato dos Analistas Tributários. Concurso oferecerá vagas para auditores, analistas e área administrativa

Há quase um ano, o Ministério da Fazenda protocolou um pedido para a contratação de 2.083 novos servidores na área fiscal para a Receita Federal. A expectativa segue em alta desde então. E não é à toa: em novembro, o Tribunal de Contas da União alertou sobre a defasagem no quadro de funcionários do órgão e endossou o coro para a abertura urgente de um novo concurso público. Segundo a Receita Federal, há um déficit acima de 17 mil funcionários.

Agora, em evento no Sindicato dos Analistas Tributários, foi divulgado que há uma promessa do Ministério do Planejamento para a realização de um concurso emergencial para o segundo semestre deste ano, com contratação para o primeiro semestre de 2019. A informação foi prestada pelo coordenador-geral da Gestão de Pessoas da Receita Federal do Brasil, Antônio Márcio de Oliveira Aguiar e divulgada pelo Sindicato.

De acordo com as informações transmitidas, serão 700 vagas para auditores-fiscais, 1.453 para analistas-tributários e 1.200 para área administrativa. “Já caminhamos também com uma sinalização positiva para a realização de um concurso para 2019, com contratação em 2020. Serão 500 vagas para auditores-fiscais, 800 para analistas-tributários e 1.000 administrativos. A Receita Federal perde 7% da sua força de trabalho por ano, por esse motivo acreditamos na realização desses concursos com esses números de vagas, para possibilitar também a inversão da pirâmide. Hoje temos 9.600 auditores e 6.700 analistas, número esse que decresce a cada ano”, disse o coordenador-geral.

ESCOLARIDADE E REMUNERAÇÕES

Vale lembrar que a solicitação de concurso enviada ao Ministério do Planejamento é para 630 auditores-fiscais e 1.453 analistas-tributários. As carreiras exigem nível superior completo em qualquer área e as remunerações são de R$ 20.123 para auditores e R$ 11.639 para analistas. Os valores incluem o auxílio-alimentação, de R$ 458.
Das mais de 1.000 vagas para a área administrativa, 904 devem ser para o cargo de assistente técnico-administrativo. O cargo é destinado a quem possui o nível médio completo e tem ganhos iniciais de R$ 4.137,97.

ÚLTIMOS CONCURSOS RECEITA FEDERAL

O último concurso Receita Federal para auditor-fiscal foi realizado em 2014. Na época, 68.550 pessoas se inscreveram para 278 vagas (246,58 candidatos por vaga). Na objetiva foram cobradas as matérias de Língua Portuguesa, Espanhol ou Inglês, Raciocínio Lógico-Quantitativo, Administração Geral e Pública, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Tributário, Auditoria, Contabilidade Geral e Avançada, Legislação Tributária e Comércio Internacional e Legislação Aduaneira.
A última seleção para analista-tributário foi aberta em 2012, para 750 vagas. Em todo o país, 93.692 pessoas se inscreveram no concurso (média de 124,92 por vaga). As provas foram sobre Língua Portuguesa, Espanhol ou Inglês, Raciocínio Lógico-Quantitativo, Direito Constitucional e Administrativo e Administração Geral, além de Direito Tributário, Contabilidade Geral, Legislação Tributária e Aduaneira (área Geral) ou Direito Tributário, Contabilidade Geral e Informática (área de Informática).
Além das provas objetivas, os concursos para os dois cargos abrangem provas subjetivas (dissertativa para analista e discursiva para auditor) e sindicância de vida pregressa. No início deste mês, o Congresso Nacional aprovou o restabelecimento do curso de formação como segunda etapa do concurso. As seleções no âmbito do Ministério da Fazenda são organizadas pela Esaf.
2018-04-24T13:38:49+00:00