Tribunal de Justiça de São Paulo divulgou que 5.393 escreventes poderão se aposentar nos próximos dias. Previsão de novo concurso para 2019

Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) informou, por meio de nota divulgada no último dia 13 de fevereiro, que 5.393 ocupantes do cargo de escrevente técnico judiciário preenchem ou preencherão os requisitos para aposentadoria nos próximos 6 meses. O dado é preocupante pois o órgão já conta com um déficit elevado de servidores – de acordo com levantamento feito em 2018, o TJ-SP tem 3.372 cargos vagos na carreira de escrevente.
Essa situação faz crescer a expectativa pela realização de um novo concurso TJ-SP, que inclusive já pode sair no segundo semestre deste ano. Isso porque o Tribunal de Justiça de São Paulo costuma, a cada dois anos, recompor seu quadro de pessoal, tanto para a Capital e Grande São Paulo, como para o litoral e o interior.
O TJ-SP realizou dois concursos públicos, um em 2017 e outro em 2018, ambos destinados ao cargo de escrevente. No de 2017, a seleção foi para preenchimento de 590 vagas, todas para lotação em São Paulo (1ª Região Administrativa) e em cidades da 4ª Região Administrativa, com sede em Campinas. Já no de 2018, foram oferecidas 235 vagas para lotação em cidades que compõem a 2ª, 3ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª, 9ª e 10ª Regiões Administrativas (litoral e interior de São Paulo).
O concurso realizado em 2017 para capital e região de Campinas seguirá válido até dezembro de 2019. Aproximadamente 150 aprovados foram convocados no início deste ano. O concurso do interior ainda aguarda homologação.
O cargo de escrevente do TJ garante remuneração inicial de R$ 6.193,73 mensais, valor composto pela soma do salário inicial de R$ 4.706,53, auxílio-alimentação de R$ 990, auxílio-saúde de R$ 330 e auxílio-transporte de R$ 167,20. O único requisito para concorrer a uma das vagas é ter o nível médio de escolaridade.

CONTEÚDO COBRADO NO ÚLTIMO CONCURSO TJ-SP

O último concurso TJ-SP foi dividido em duas etapas, sendo a primeira delas uma prova objetiva – de caráter eliminatório e classificatório –, com 100 questões de múltipla escolha. As questões foram divididas em três blocos:
• BLOCO I: Língua Portuguesa (24 questões);
• BLOCO II: Conhecimento em Direito (Direito Penal, Processual Penal, Processual Civil, Constitucional, Administrativo e Normas da Corregedoria Geral de Justiça / 40 questões no total);
• BLOCO III: Conhecimentos Gerais (Atualidades, Matemática, Informática e Raciocínio Lógico / 36 questões no total).
A segunda etapa contou com uma prova prática de formatação e digitação.

ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESCREVENTE

o escrevente técnico judiciário tem como funções executar atividades relacionadas à organização dos serviços que envolvam suporte técnico e administrativo às unidades do TJ, dar andamento em processos judiciais e administrativos, atender ao público interno e externo, elaborar e conferir documentos, controlar a guarda do material de expediente e atualizar-se quanto à legislação pertinente à área de atuação e normas internas. Ou seja, faz andar toda a movimentação de processos dentro do TJ.

RESUMO DO  CONCURSO TJ-SP

• Órgão: Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo

• Cargo: Escrevente Técnico Judiciário

• Escolaridade: Nível médio

• Remuneração: Inicial de R$ 6.271

• Vagas: A definir

• Banca organizadora: A definir